• (11) 3813-5311
  • comunicacao@leofraiman.com.br

By : Fraiman

Como ter visão e atitudes otimistas?

De certa forma, o otimismo sempre esteve presente na história da humanidade. Foi em função dele que o Homem criou o fogo, a roda, a pólvora, as vacinas e é justamente graças ao otimismo que fazemos experimentos, investimos em ciência, tecnologia, inovação, busca de novos conhecimentos para evoluir. Se olharmos a história do mundo, a Humanidade transcendeu barreiras naturais que temos, como a dificuldade de enxergar no escuro, voar, correr muito, ter dentes afiados etc. Para esses obstáculos, que poderiam ser vistos com pessimismo, criamos luzes, facas, aviões, binóculos e por aí vai.

A criatividade do Homem é algo que está intrinsecamente ligado ao otimismo. Crer que podemos melhorar nos faz investir no “criar”. Acredito que “otimismo” não é a palavra do futuro, mas a palavra da Humanidade – os seres humanos são seres otimistas.

O grande perigo do otimismo, como tudo na vida, é o excesso. Aquela pessoa otimista ao extremo, que acredita que tudo sempre dará certo, está criando para si frustrações, porque a vida não é assim. Mesmo a história de vida de grandes empreendedores, de pessoas de sucesso, possuem adversidades no caminho. Já o pessimista de carteirinha também cria uma âncora para o futuro e a vida não anda justamente por essa prisão em que a pessoa se coloca ao nem tentar novas oportunidades, atitudes diferentes e a busca pelo que lhe traz felicidade, sucesso e lhe faz bem.

O pessimismo pode paralisar, pois ele evita que a pessoa pessimista crie, pense fora das amarras que criou para si mesma. O otimismo, por sua vez, pode atrapalhar a visão lúcida, impedindo que alguém enxergue os possíveis desafios ou mesmo a realidade nua e crua com a clareza necessária.

Por isso é essencial buscar o equilíbrio, o chamado otimismo realista. Martin Seligman, Phd., ex-presidente da Sociedade Americana de Psiquiatria, afirma em seus estudos científicos que o otimismo é um fator diferencial na vida, com resultados práticos e com efeitos mensuráveis, tanto na saúde como no desempenho profissional. Então, entre o pessimismo e o otimismo, escolha o segundo sempre que possível, combinado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como podemos lhe ajudar?